Em Campina: operação da Polícia descobre desmanche de motos roubas no distrito de São José da Mata

A Polícia Civil em Campina Grande desmantelou um esquema de desmanche de motos que funcionava em São José da Mata e Campo D'angola.
Na operação realizada na manhã desta sexta-feira (06/03) foram apreendidas duas motocicletas, várias peças dos veículos, uma espingarda, uma pequena quantidade de maconha, três notebooks e  uma TV.
De acordo com o delegado Iasley Almeida, a intenção foi desarticular uma quadrilha que era responsável por tráfico e  desmanche de motocicletas.
“O delegado Luís Carlos e sua equipe investigaram havia uns dois meses a ação de um grupo que vinha agindo em S. J. da Mata e Campo D’Angola e representou pela preventiva. Nesta manhã cumprimos e apreendemos todo o material e prendemos duas pessoas”, disse Iasley.
Os jovens presos têm 23 e 29 anos.
A ação recebeu o nome de "Operação Confete", pois segundo o delegado os criminosos faziam festas com o resultado dos roubos.



ACIDENTE GRAVE: idosa atingida por outdoor durante chuvas em Campina Grande/PB é transferida em estado grave


Uma das mulheres que ficaram feridas durante queda de um outdoor, nessa quinta-feira (6), em Campina Grande, permanece internada no Hospital de Emergência e Trauma da cidade. Ela foi socorrida para a unidade de saúde após ser atingida pela placa de publicidade, que caiu devido às fortes chuvas registradas no município. A outra, de 60 anos, que sofreu uma pancada na coluna, foi transferida para a UTI de um hospital particular, em estado grave, sob risco de ficar paraplégica.
A vítima que permanece no Hospital de Trauma, de 51 anos, caminhava na avenida Brasília, no bairro do Mirante, quando um outdoor caiu sobre um carro e acabou sendo atingida.
Já a motorista do veículo, uma senhora de 60 anos, sofreu uma pancada na coluna com o acidente foi transferida para um hospital particular, onde deve assar por novos exames para saber se vai ficar ou não paraplégica.
Nessa quinta-feira (5), choveu 73 milímetros em Campina Grande. De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), as chuvas foram rápidas, porém intensas. Vários transtornos foram registrados na cidade durante as precipitações. Além da queda do outdoor, foram registrados alagamentos no Terminal de Integração, nas imediações do Açude Velho e em várias ruas da cidade.

Receita Federal investiga empresários do ramo calçadistas que teriam sonegado R$ 50 milhões em impostos na Paraíba

Um grupo de sócios-proprietários de empresas calçadistas da Paraíba é investigado Receita do Estado e Promotoria de Crimes contra a Ordem Tributária por sonegação de impostos que pode ter chegado a R$ 50 milhões, entre 2010 e 2015. A informação foi divulgada pela Secretaria de Comunicação do Estado nesta sexta-feira (6).

A Receita aponta que os empresários teriam suprimido ou reduzido tributo estadual mediante omissão de informações e de forma continuada. Uma operação busca e apreensão é realizada pela Receita Estadual e Ministério Público no endereço dos empresários.

De acordo com a Receita, as operações do grupo empresarial foram investigadas por quase dois anos por uma equipe de auditores. Após conclusão dos ilícitos, a secretaria encaminhou os autos de infração por meio de representações fiscais para fins penais dos sócios-proprietários ao Ministério Público Estadual, que já ofereceu 14 denúncias à Justiça por prática de crime de sonegação fiscal em concurso com crime continuado.

Em nota conjunta, a Secretaria de Estado da Receita e a Promotoria de Crimes contra a Ordem Tributária informaram, com base nas investigações realizadas por cruzamentos de dados, incluindo a declaração de Imposto de Renda dos sócios, que “ficou evidente que eles simularam operações para se desfazerem de bens, que possibilitariam o adimplemento das dívidas fiscais junto à Receita Estadual, uma vez que o débito das empresas que fazem parte do grupo empresarial ultrapassa R$ 50 milhões”.

39 postos de combustíves de João Pessoa reduzem o preço da gasolina, afima Procon

Trinta e nove postos de João Pessoa baixaram o valor da gasolina em relação ao levantamento de preço realizado pelo Procon da Capital em fevereiro deste ano. Os preços aumentaram em 32 estabelecimentos e foram mantidos em 27. A pesquisa foi realizada nesta sexta-feira (6) em 113 postos que estão em atividade na Capital.

O menor preço da gasolina foi encontrado no Posto BSB (Mangabeira), a R$ 2,848, e o maior foi no Posto Pichilau (Cristo), a R$ 3,260, uma diferença de 41 centavos. Em relação à gasolina aditivada, o menor valor é no Posto Expresso (Epitácio Pessoa), a R$ 2,990, e o maior no Posto Villagio (Bancários), a R$ 3,390, uma diferença de 40 centavos.

Em relação ao etanol, 11 postos aumentaram os valores cobrados, 12 baixaram e 67 mantiveram os mesmos praticados na pesquisa anterior. O menor preço do álcool, R$ 2,110, ficou com o Posto Ferrari (Centro), e o maior, R$ 2,499, com o Posto Quadramares (Manaíra).

O diesel teve reajuste em 29 postos, baixa em 12 e manutenção dos preços em 67. O menor valor foi encontrado no Posto Opção (Torre), de R$ 2,520, e o maior, de R$ 2,950, encontrado no Posto Litoral Sul (Rodovia PB008). No caso do gás natural, nenhum posto aumentou ou baixou o preço do produto. O menor preço foi encontrado no Posto Ataíde Bezerra (Beira-Rio), a R$ 1,950, e o maior foi no Posto Bancários (Bancários), a R$ 1,999.

Assembleia aprova voto de repúdio à direção do Trauma de Campina Grande por demissão de enfermeira

A mesa-diretora da Assembleia Legislativa incorporou requerimento de um voto de repúdio apresentado pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos, Frei Anastácio (PT), à direção do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, pela exoneração da enfermeira Priscila Guedes,e mais três colegas, devido a um vídeo que circulou nas redes sociais em que ela aparece dançando, no espaço destinado ao repouso, no hospital. No requerimento, o parlamentar pede o retorno da enfermeira às suas funções.
O presidente da Assembleia, Adriano Galdino, disse que era dever de todos os deputados subscreverem o requerimento apresentado por Frei Anastácio, que será enviado  à direção do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande e para a Secretaria de Saúde do estado,solicitando o retorno dos profissionais de enfermagem às suas funções.Os deputados Edmilson Soares e Branco Mendes apartearam o deputado Frei Anastácio para apoiar o requerimento.
Segundo Frei Anastácio,Priscila estava no repouso do hospital, num momento de descontração em meio a tanta carga de trabalho da enfermagem que exerce um trabalho de grande importância junto aos pacientes. " Pelo que se ver nas imagens, não há nada que deponha contra o Hospital, nem tampouco contra o exercício da profissão de enfermagem", argumentou o deputado.
Além da enfermeira, outros três profissionais também foram demitidos pela direção, sob alegação de "Conduta indevida no local no trabalho" segundo declarações nos portais do Estado. Segundo a unidade de saúde, os profissionais eram prestadores de serviço do local, contratados sem concurso público por "excepcional interesse público".
Frei Anastácio argumentou que diante de tanta violência que se comete contra as mulheres, no mês dedicado às elas, "não podemos aceitar tamanho desacato,  a um ato que não denota nenhum crime nem  comprometimento do hospital, nem dos pacientes", criticou e completou dizendo que atos muito mais graves já ocorreram naquela unidade e que não houve tanto rigor na punição. "Lembro das agressões físicas dos seguranças do Trauma de Campina Grande, à um cadeirante e seus acompanhantes que buscava atendimento, além de um médico brincando em uma cadeira giratória em horário de expediente e que apenas recebeu uma advertência", lembrou o parlamentar.

Depois de polêmica no Bar do Cuscuz, Doutor Rey confessa em entrevista que quer disputar eleição na Paraíba

Após se envolver em uma confusão com jovens no bar do Cuscuz, na cidade de Campina Grande, na noite da última sexta-feira (27), o cirurgião plástico Roberto Ray revelou nesta quarta-feira (04) que pretende disputar as eleições na Paraíba nos próximos anos.
Inicialmente, o médico disse que estuda a possibilidade de comprar uma fazenda no Estado e disputar o Senado Federal pela Paraíba e depois citou o cargo de deputado.
“Não é acidente que eu estava na Paraíba. Pretendo comprar uma fazenda em Campina Grande e estou procurando um estado que possa representar. Estou “farando” um Estado. Então, estou estudando a possibilidade de comprar uma fazenda na Paraíba e em seis anos ser candidato a deputado”, afirmou.

MAIS DUAS: bandidos agem de forma simultânea e explodem caixas do Bradesco em Lagoa Seca e Alagoa Grande

Reprodução/WhatsApp
Desta vez, crimes aconteceram em Lagoa Seca e Alagoa Nova
Mais duas agências bancárias da Paraíba foram alvos de ataques de bandidos na madrugada nesta quarta-feira (4). Caixas eletrônicos foram explodidos em bancos particulares das cidades de Alagoa Nova e Lagoa Seca, ambas no Agreste do estado, a 99 e 129 quilômetros de João Pessoa, respectivamente. Com estes casos, o número de explosões de caixas eletrônicos neste ano sobe para 15.
Em Alagoa Grande, cerca de oito pessoas invadiram um terminal bancário vizinho a sede da prefeitura e detonaram explosivos em dois caixas eletrônicos instalados no local. A ação aconteceu por volta das 2h e, segundo a Polícia Militar, durou aproximadamente quinze minutos. O impacto da explosão deixou os equipamentos e vidraças do terminal completamente destruídas. A estrutura do prédio, no entanto, não foi comprometida.
A Polícia Militar confirmou que os bandidos conseguiram ter acesso aos cofres dos caixas eletrônicos e levaram certa quantia em dinheiro. Após o roubo, o grupo fugiu em dois carros de passeio. No início da manhã, um veículo foi encontrado abandonado próximo ao município de Gurinhém e a polícia acredita que ele pode ter sido usado no crime. Até as 7h, nenhum suspeito havia sido preso.
Uma ocorrência similar foi registrada em Lagoa Seca. Bandidos usaram dinamites para explodir um caixa eletrônico da cidade. A ação aconteceu por volta das 3h30 e foi executada por cinco homens. Até as 7h, nenhum suspeito foi identificado ou preso. A informação é de que o grupo não teve acesso ao dinheiro armazenado no caixa eletrônico

Em Campina: enfermeira é demitida após gravar vídeo dançando hit "Pararatibum" durante plantão no Hospital de Traumas; VEJA

Uma enfermeira do Hospital de Trauma de Campina Grande, a 125 km de João Pessoa, foi flagrada dançando em horário de trabalho, na ala amarela da unidade. Ela e mais três que a acompanhavam na gravação foram demitidos. Veja o vídeo abaixo.

As imagens foram obtidas e divulgadas pelo Cidade Alerta Paraíba, da TV Correio HD, nesta terça-feira (3). Nas imagens, a enfermeira aparece dançando enquanto é filmada por outros três colegas, que a seguem na brincadeira.

O diretor do Trauma de Campina Grande, Geraldo Medeiros, disse à TV Correio HD que ela estava cobrindo uma colega que havia saído para a refeição e não deveria estar dançando, mas cuidando de pacientes da ala amarela.

Ele condenou a atitude dos quatro, disse que todos eram prestadores de serviço e foram demitidos por conduta indevida no local no trabalho.

A TV Correio HD entrou em contato com a enfermeira que aparece nas imagens, mas ela não quis gravar entrevista nem prestar nenhuma informação sobre a situação.

Veja a gravação:


Menor é detido e confessa que matou sargento do Corpo de Bombeiros após ter praticado assalto em Campina Grande/PB

Divulgação
Sargento Antônio morto em Campina Grande
Um adolescente de 17 anos foi detido no final da noite dessa terça-feira (3), na cidade de Campina Grande, no Agreste do estado. Ele confessou que matou o sargento Antônio da Silva, 48 anos, que era lotado no Corpo de Bombeiros da cidade, quando estava em fuga depois de ter praticado um assalto. A versão foi confirmada pelo delegado Luciano Soares, superintendente regional da Polícia Civil. O assassinato aconteceu no dia 20 de fevereiro deste ano.
Segundo o delegado, a Polícia Civil investigava um grupo suspeito de assalto quando localizou quatro homens, sendo dois menores, dentro de uma casa. Houve uma intensa troca de tiros e um dos suspeitos ficou ferido.
“Os policiais receberam uma denúncia de um comerciante que foi assaltado e ainda espancando durante o assalto a um mercadinho. Começamos a investigar e chegamos a uma casa onde estavam quatro homens. Fizemos a abordagem e fomos recebidos à bala. O pessoal é suspeito de vários assaltos na cidade”, falou o delegado.
Ainda de acordo com Soares, as munições dos suspeitos acabaram e eles se entregaram. O grupo foi levado para a Central de Polícia Civil local onde um menor foi reconhecido pelo Núcleo de Homicídios de Campina Grande.
“O adolescente já estava sendo procurado pelo homicídio do sargento. Ele foi interrogado e confessou que matou o sargento quando fugia de assalto. O menor revelou que foi perseguido pelo policial e o alcançou. Durante a abordagem, o sargento ordenou que o rapaz deitasse no chão, mas como não o revistou, o suspeito sacou a arma e atirou contra o sargento”, comentou. O sargento Antônio ainda foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde morreu horas depois de receber atendimento médico.

CONFIRMADO: detento que tentou fugir da penitenciária do Serrotão e acabou recebendo descarga de cerca elétrica, não resiste aos ferimentos e morre no Hospital de Trauma/CG

Morreu no inicio da manhã desta sexta-feira (27/02) no Hospital de Trauma em Campina Grande o apenado Clebson Antônio da Silva, o "tumulto", de 28 anos.
O óbito foi confirmado por volta das 05h40.
Na madrugada da quinta-feira (26) ele, na companhia de mais seis presos, tentou fugir da Penitenciária Regional de Campina Grande (Serrotão).
Na tentativa de fuga, por volta das 03h00, ele foi gravemente ferido.
Clebson acabou sofrendo uma descarga elétrica, caiu e sofreu profundos cortes na cabeça, além do peito. 
Os outros detentos foram obrigados a voltar para o Pavilhão “06” de onde saíram.
Imediatamente a direção da casa foi informada e o socorro do SAMU foi providenciado.


Ele estava internado na ala vermelha do Hospital de Trauma em Campina Grande.
O apenado sofreu uma descarga extremamente considerável.
Um alvará (corda feita de lençóis) e pedaços de cabos de vassoura envoltos em um material plástico (usado para afastar fios ou arame farpado) foram encontrados pelos agentes penitenciários.
Clebson cumpria pena por roubo, furto, porte ilegal de arma e associação criminosa.
A família dele reside em Parnamirim, no Rio Grande do Norte.

Com Renato Diniz

Agricultor viaja mais de 40km para conseguir estuprar a própria filha de 16 anos; crime aconteceu em Campina Grande/PB; acusado foi preso em flagrante

Por volta das 23h00 desta quinta-feira (26/02) uma adolescente denunciou, na Central de Polícia em Campina Grande, que foi estuprada pelo próprio pai na cidade de Aroeiras, no Agreste.
O agricultor, "J.B.R.N.", de 39 anos, de acordo com a filha, "C.V.B.R.", de 16, veio a Campina e a levou para a casa dele onde cometeu o abuso sexual.
Policiais militares da 3ª Companhia de Boqueirão, no Cariri, foram informados do crime e prenderam o acusado.
Eles souberam do caso  pela polícia civil em Queimadas.
A menina convive com mãe, que é separada do acusado, no entanto pelo laço familiar, eles tinham contato.
A adolescente foi encaminhada para exames no NUMOL e o acusado está preso em Queimadas. 

com Renato Diniz

NA CADEIA: polícia age rápido e captura bandido que fez 'arrastão' em ônibus que transportava estudantes de Pocinhos/PB

José Roberto Nascimento Lucena, lanterneiro, 23 anos, foi preso em flagrante após participar de um arrastão.
As vítimas foram estudantes da cidade de Pocinhos, no Agreste.
O crime ocorreu por volta das 18h00 desta quinta-feira (26/02) no sítio Cajueiro, também em Pocinhos.
Ao menos três acusados participaram da ação.
Dois conseguiram fugir e “Beto", foi detido pelas vítimas que chamaram policiais do 10ºBPM.
Com ele foi encontrada uma mochila com cinco celulares, três bonés, livros e cadernos.
Testemunhas disseram que ele jogou um punhal no “mato”, antes da chegada da PM.

Com Renato Diniz

Desembargador derruba pedido de juiz que queria tirar WhatsApp do ar

O desembargador Raimundo Nonato Alencar derrubou o pedido do juiz Luiz de Moura Correia que aprovou a liminar que pede o bloqueio dos serviços do WhatsApp no Brasil por não colaborar com as leis do País.

A ordem saiu do Tribunal de Justiça do Piauí, e segundo o desembargador a ordem do juiz da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina não era razoável, já que afetaria a vida de milhões de brasileiros.

Apesar de o processo estar tramitando na Justiça em segredo, a liminar que foi enviada a Vivo acabou vazando na web e subiu à tona a ordem do juiz para que os provedores do País suspendessem o acesso aos serviços do WhatsApp. De acordo com a sentença, a ordem teria sido dada após a empresa não ter cumprido determinações judiciais de 2013.

A liminar determinava que o serviço saísse do ar nas próximas 24 horas, mas o serviço de mensagens continuou funcionando normalmente porque as empresas entraram na Justiça contra a medida. Além disso, a greve do judiciário piauiense também teria prejudicou o cumprimento do mandado.

Mesmo que a decisão do juiz tenha sido derrubada, as autoridades do Piauí afirmaram que pretendem continuar as investigações sobre os crimes que ocorrem frequentemente no aplicativo, além de reforçar a necessidade do WhatsApp se adaptar às leis brasileiras.

NESTA MADRUGADA: grupo armado quebra caixa eletrônico, arromba Correios e ainda promove tiroteio em São José de Caiana/PB

Três casos de dano a patrimônio foram registrados na madrugada desta sexta-feira (27) na cidade de São José de Caiana (Sertão do estado, a 454 km de João Pessoa). Foram violados um caixa eletrônico, a agência dos Correios e uma loja de perfumes. Cerca de quatro homens teriam comandado ação, que aconteceu por volta das 3h30.
A Polícia Militar não confirmou se os bandidos conseguiram ter acesso ao cofre do caixa eletrônico e da agência dos Correios. Segundo a polícia, o grupo fugiu em um carro. No momento da fuga, eles chegaram a efetuar vários disparos de armas de fogo. Alguns deles acabou atingido uma loja de perfumes. A suspeita é de que a intenção dos tiros tenha sido destruir as câmeras instaladas no estabelecimento e evitar que a polícia usasse as imagens para identificar o grupo.

OPERAÇÃO 'ELDORADO': cassino é fechado, dez são indiciados e R$ 150 mil em objetos são apreendidos em Campina Grande/PB

Após denúncias anônimas, um cassino luxuoso foi localizado e fechado nesta quinta-feira (26), pela Polícia Civil de Campina Grande. O estabelecimento funcionava na Rua Afonso Campos, no Centro da cidade.

Segundo o delegado Francisco Iasley Almeida, responsável pela ocorrência, o local, que era climatizado e dispunha de segurança particular, funcionava há cerca de três meses, tempo revelado após depoimentos de funcionários.

“Ao constatarmos a veracidade da denúncia, fizemos a operação ‘Eldorado’, cujo nome faz referência há um antigo cassino da cidade. Encontramos 10 pessoas trabalhando no local e todas responderão por contravenção penal em jogos de azar”, contou o delegado.

Almeida acrescentou que o dono do cassino foi identificado e conduzido à Central de Polícia de Campina Grande, onde assinaria um termo de compromisso e seria liberado.

No cassino, que já foi lacrado, foram apreendidos 78 computadores, que seriam os meios pelos quais os jogos aconteciam; cadeiras, mesas e aparelhos de ar condicionado. No total, as apreensões alcançam o valor de R$ 150 mil, segundo a Polícia Civil.

O cassino era alugado e o dono do prédio ainda seria identificado e ouvido, mas, segundo Francisco Iasley, talvez ele não seja apontado como cúmplice do estabelecimento, já que apenas alugou o local para que o mesmo pudesse servir de ponto comercial.




CONFIRMADO: Hugo Motta assume a presidência da CPI que vai investigar denúncias de irregularidades na Petrobras

(Por Ellen Farias)

A reunião de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar a prática de atos ilícitos na Petrobras confirmou, nesta quinta-feira (26), os nomes dos deputados Hugo Motta (PMDB-PB) e Luiz Sérgio (PT-RJ) na presidência e relatoria do colegiado.
Motta foi eleito com o voto de 22 dos 27 integrantes da comissão. Ele enfrentou o deputado Ivan Valente, que apresentou candidatura avulsa e recebeu quatro votos; um voto foi em branco. No início da reunião, Valente também apresentou uma questão de ordem questionando a indicação de parlamentares que receberam doações para a campanha de empresas investigadas na Operação Lava Jato integrar a comissão. Na questão, o partido pediu a saída da comissão desses parlamentares ao questionar a isenção de quem recebeu os recursos para apurar as irregularidades envolvendo a estatal.
A CPI terá o prazo de 120 dias para concluir seus trabalhos, podendo ser estendidos por mais 60 dias, por decisão do Plenário. A finalidade do colegiado é investigar a prática de atos ilícitos e irregulares no âmbito da Petrobras, relacionados a superfaturamento e gestão temerária na construção de refinarias no Brasil, entre outras denúncias envolvendo a estatal. A comissão foi proposta principalmente por deputados de partidos de oposição para continuar as investigações sobre as denúncias de corrupção na empresa de 2005 a 2015.
Após depoimento do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, um dos presos pela Operação Lava Jato, segundo o qual o esquema de corrupção e pagamento de propina começou em 1997, o PT decidiu pedir que também seja investigado o período em que Fernando Henrique Cardoso foi presidente da República (1995-2003).