Projeto Rio Mamanguape – Fase II agenda atividades em Lagoa Seca/PB; cursos, capacitações e seminários estão na pauta

Durante grande parte da manhã desta quarta-feira, a coordenadora do Projeto Rio Mamanguape – Fase II, Maria da Conceição Jerônimo, participou de encontros com gestores nas secretarias de Educação e Saúde do município de Lagoa Seca com o intuito de agendar atividades que serão realizadas neste segundo semestre de 2015.
O primeiro encontro foi com a secretária de Educação, Joelma Rocha, onde foram discutidas as datas para realização de um Seminário de Práticas Exitosas, onde serão apresentados os resultados das ações desenvolvidas pelo Projeto no município.
Na sequência, o trabalho continuou na Secretaria de Saúde, onde já foi confirmada a realização de um curso sobre Manejo dos Recursos Hídricos que será realizado nos próximos dias 20 e 21 de julho, no auditório da UBSF Inácia Leal. A atividade terá carga horária de 20/horas de treinamento e será voltada para os Agentes de Vigilância Ambiental. Todo o trabalho será realizado pelo técnico da Funasa, Daniel Santos, que atua junto a Cooperativa de Projetos, Assistência Técnica e Capacitação do Nordeste LTDA – Coopacne – que é a responsável pela execução do Projeto Rio Mamanguape – Fase II.
A data já foi agendada e confirmada junto a coordenadora de Atenção Básica em Saúde de Lagoa Seca, Daiana Apolinário.
Ainda no município, deverão também ser agendadas atividades junto a Secretaria de Agricultura. “Estamos intensificando as ações neste segundo semestre porque queremos garantir a expansão dos trabalhos do Projeto em toda região. Esse é nosso maior objetivo: conseguir ajudar um número cada vez maior de pessoas” comentou Maria da Conceição Jerônimo.


Motorista é esfaqueado após assalto a ônibus em Campina Grande/PB, diz PM


Um motorista de ônibus foi esfaqueado após um assalto porque a porta do veículo demorou a abrir para a fuga dos assaltantes, na noite desta quarta-feira (1º), em Campina Grande. De acordo com o relatório do Centro Integrado de Operações Policiais, os funcionários e passageiros do ônibus foram vítimas de um "arrastão".
O crime aconteceu por volta das 18h40 na rua Vereador Benedito Mota, no bairro da Conceição. Segundo a polícia, dois homens entraram no ônibus e pouco depois, armados com um facão e uma faca, anunciaram o assalto.
Depois de roubar os pertences das vítimas, eles mandaram o motorista abrir a porta do veículo e o equipamento demorou a funcionar. Devido a isso, o condutor do ônibus foi esfaqueado por um dos criminosos.
A vítima foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móveil de Urgência (Samu), com um ferimento na cabeça. Segundo o Samu, o motorista tinha um corte superficial, sendo atendido e liberado no local.
De acordo com o 2º Batalhão da Polícia Militar, os assaltantes fugiram e não foram localizados nas buscas realizadas até as 7h desta quinta-feira (2).

Grupo explode caixa eletrônico em campus da UFPB e foge após tiroteio em Areia/PB


Criminosos explodiram, na madrugada desta quinta-feira (2), um caixa eletrônico de uma agência bancária dentro do campus da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) no município de Areia, no Brejo paraibano. Segundo a polícia, o crime aconteceu por volta das 3h30 e houve tiroteio entre os assaltantes e os vigilantes.
Testemunhas informaram aos policiais que cerca de oito homens participaram da ação. Os suspeitos chegaram ao campus e renderam um vigilante. Em seguida, foram até o caixa eletrônico, instalaram e acionaram os explosivos.
Na fuga, outros vigilantes se aproximaram do local do crime e houve troca de tiros. Nenhuma das pessoas que fazia a segurança patrimonial ficou ferida. Até as 8h, não foi informado se algum dos suspeitos foi baleado nesse tiroteio.
Ainda durante a fuga, os assaltantes jogaram grampos na estrada que dá acesso ao município de Remígio, no Agreste do estado. A assessoria de comunicação da Polícia Militar informou que foram realizadas buscas, mas até as 8h não houve prisões.

Com G1

Em Patos/PB: paraibano com quase 400 kg vive sentado e não consegue tratar obesidade mórbida

O drama de Carlos Antônio de Freitas, um jovem paraibano de 28 anos que está com quase 400 quilos e que precisa tratar a obesidade mórbida, vem comovendo e sensibilizando profissionais de todo país para a tentativa ajudá-lo.

Carlinhos, como é conhecido, não consegue andar nem deitar para dormir e vive o tempo todo sentado. Ele mora no município de Patos, no Sertão da Paraíba, a 320 quilômetros de João Pessoa, e há quase uma década tenta tratar a doença que já lhe causou outras enfermidades como problemas respiratórios e a diabetes.

O médico do Programa Saúde da Família (PSF) que trata Carlinhos há pelo menos cinco anos, Pedro Augusto, contou  que o tratamento dele seria uma cirurgia bariátrica, mas os profissionais que tentam operá-lo esbarram na impossibilidade dele de se submeter às dietas adequadas, principalmente no pós-operatório, quando é preciso fazer uma dieta líquida.

"Venho acompanhando o caso de Carlinhos e o problema é que, além da obesidade mórbida, ele desenvolveu problemas mentais, é agressivo quando não lhe dão comida e por isso a família não consegue fazer com que siga as recomendações médicas", contou.

O médico disse, ainda, que profissionais de outros estados do país já se interessaram em fazer a cirurgia bariátrica de Carlinhos, mas quando Pedro Augusto repassa as informações necessárias e fala sobre a dificuldade que tem por conta do problema mental do paciente, os médicos acabam desistindo porque é muito arriscado.

"Se as recomendações da dieta líquida não forem cumpridas, o paciente poderá ter complicações que podem levar à morte", analisou.

Família carente

A família de Carlinhos é carente. Ele tem mais dois irmãos, mas mora só com os pais. De toda família, somente o jovem desenvolveu a obesidade que o segue desde criança. Os pais, por não terem formação para lidar com a enfermidade, sempre satisfizeram a vontade que ele tem de comer.

A mãe contou que sempre que ele queria comer alguma coisa, se não lhe dessem, o jovem acabava reagindo agressivamente. Por conta disso, todos terminavam atendendo ao desejo dele, sem pensar que estariam fazendo um grande mal.

Carlinhos desenvolveu comportamento agressivo e o utiliza sempre que quer comida. O caso do jovem complicou muito nos últimos anos e ele já não consegue fazer nenhum tipo de dieta.

O médico Pedro Augusto disse que, na mais recente tentativa feita em João Pessoa para ajudá-lo, o rapaz chegou a ficar internado por cerca de dois meses no Hospital Santa Isabel, mas não ele conseguiu fazer a dieta para obter a redução de peso necessária para o procedimento cirúrgico de redução do estômago e a família o levou de volta para casa.

Caminhão guincho

Para se ter uma ideia do drama enfrentado por Carlinhos e seus familiares, basta saber que para transportá-lo de um lugar para outro, tem que ser utilizado um caminhão guincho, pois não há ambulâncias ou outro veículo que comportem o peso dele.

"Há um tempo atrás, ele era transportado num carro do corpo de bombeiros, mas hoje em dia isso só é possível com um caminhão guincho, devido ao excesso de peso", contou o médico.

A última vez que Carlinhos foi pesado, cerca de quatro meses atrás, em uma máquina para pesar animais de grande porte, ele estava com 356 quilos, mas o médico Pedro Augusto disse que ele já teria ganho mais peso e estaria com cerca de 400 quilos.

O rapaz não se locomove mais e também não consegue deitar-se para dormir, por isso passa todo o tempo sentado.

O médico disse que no dia a dia Carlinhos é comunicativo, conversa com todos, é orientado, mas sempre que começa a fazer o tratamento, ele muda completamente e começa a desenvolver o comportamento agressivo.

"É muito difícil para gente que o acompanha, pois o caso é muito difícil. Ele faz tratamento e toma medicação para o problema psicológico, mas, mesmo assim, a gente não consegue avançar para o tratamento mais indicado ao caso, que é a cirurgia bariátrica", revelou.

Esperança

Na luta pela vida de Carlinhos, amigos e familiares criaram perfis nas redes sociais para divulgar e procurar ajuda. Um vídeo divulgado no grupo criado no WhatsApp 'Ajuda Carlinhos' foi compartilhado por diversas pessoas e fez com que o drama dele fosse visto por integrantes da Associação Paraibana de Bariátricos.

A entidade, criada há cerca de um mês e que ainda vem se estruturando na capital paraibana, conseguiu através de um de seus membro, o médico Eduardo Pachu, uma internação para tratamento do rapaz no Hospital das Clínicas, em Recife, capital pernambucana.

Aderlane Mônica da Silva, que é membro da Associação, informou que o cirurgião bariátrico Ricardo Pachu trabalha em Campina Grande e Recife. O profissional conseguiu tratamento na unidade da capital de Pernambuco e Carlinhos deve ser transferido para lá já nesta segunda-feira (6).

Ela disse, ainda, que o rapaz deve permanecer internado por cerca de um ano para poder realizar a cirurgia. "Tomamos conhecimento do problema mental que tem e estamos preparados para lutar por ele, por isso a necessidade desse tempo para que chegue a um peso ideal para realizar o procedimento cirúrgico", disse.

Aderlane informou que Carlinhos precisa perder pelo menos cem quilos para fazer a cirurgia. A transferência está sendo programada pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de João Pessoa e pela a unidade do Corpo de Bombeiros de Patos. Os dois órgãos, conforme Aderlane, estão traçando uma maneira de levar o jovem para Recife, com o acompanhamento de uma equipe médica.

"Somos uma entidade nova, que ainda estamos nos estruturando, mas o caso de Carlinhos nos sensibilizou bastante e sentimos a necessidade da urgência em ajudá-lo", reforçou.

Municípios paraibanos farão revisão eleitoral para dados biométricos

Com a publicação do Provimento de nº10 da Corregedoria-geral Eleitoral, constante do Diário da Justiça Eletrônico desta quarta-feira (1º), pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foram aprovadas as localidades a serem submetidas a revisão do eleitorado com coleta de dados biométricos, pertinente ao Projeto Biometria 2015-2016, em todo o país.
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, desembargador João Alves da Silva, informou que, na Paraíba, mais de 1/3 dos eleitores estão recadastrados com biometria; a meta do Tribunal Regional Eleitoral é revisar mais 916.713 eleitores, distribuídos em 26 Zonas, cobrindo 98 municípios, envolvendo 563 pessoas e utilizando 386 kits – equipamentos imprescindíveis a realização do projeto. “A revisão do eleitorado com coleta de dados biométricos é sempre uma forma de assegurar a lisura das eleições”, comentou João Alves.

Na Paraíba forma deliberados, para passarem pela revisão eleitoral com coleta de dados biométricos, 98 municípios: ALAGOA NOVA, ALCANTIL, ALGODÃO DE JANDAÍRA, AMPARO, APARECIDA, ARAÇAGI, AREIA DE BARAÚNAS, AREIAL, ASSUNÇÃO, BANANEIRAS, BARRA DE SANTANA, BARRA DE SÃO MIGUEL, BAYEUX, BOA VENTURA , BOQUEIRÃO, BORBOREMA, CABACEIRAS, CACIMBA DE AREIA, CACIMBAS, CAJAZEIRINHAS, CAMALAÚ, CARAÚBAS, CATURITÉ, CONGO, COXIXOLA, CUBATI, CUITEGI, CURRAL DE CIMA, CURRAL VELHO, DESTERRO, DIAMANTE, DONA INÊS, ESPERANÇA, GUARABIRA, GURJÃO, IMACULADA, ITAPORANGA, JACARAÚ, JUAZEIRINHO, JUNCO DO SERIDÓ, LAGOA DE DENTRO, LAGOA, LASTRO, LIVRAMENTO, LUCENA, MÃE DÁGUA, MARIZÓPOLIS, MATINHAS, MATURÉIA, MONTADAS, MONTEIRO, NAZAREZINHO, OLIVEDOS, PARARI, PASSAGEM, PATOS, PAULISTA, PEDRA BRANCA, PEDRO RÉGIS, PILÕES, PILÕEZINHOS, POMBAL, QUIXABA, REMÍGIO, RIACHO DE SANTO ANTÔNIO, SALGADINHO, SANTA CRUZ, SANTA LUZIA, SANTA RITA, SANTA TERESINHA, SANTO ANDRÉ, SÃO BENTINHO, SÃO DOMINGOS DE POMBAL, SÃO DOMINGOS DO CARIRI, SÃO FRANCISCO, SÃO JOÃO DO CARIRI, SÃO JOÃO DO TIGRE, SÃO JOSÉ DA LAGOA TAPADA, SÃO JOSÉ DE CAIANA, SÃO JOSÉ DE ESPINHARAS, SÃO JOSÉ DO BONFIM, SÃO JOSÉ DO SABUGI, SÃO JOSÉ DOS CORDEIROS, SÃO MAMEDE, SÃO SEBASTIÃO DE LAGOA DE ROÇA, SÃO SEBASTIÃO DO UMBUZEIRO, SÃO VICENTE DO SERIDÓ, SERRA BRANCA, SERRA GRANDE, SOLEDADE, SOUSA, SUMÉ, TAPEROÁ, TEIXEIRA, TENÓRIO, VÁRZEA, VIEIRÓPOLIS e ZABELÊ.

Em votação apertada, deputados rejeitam redução da maioridade penal

Câmara rejeitou PEC 171/93Câmara dos Deputados rejeitou, nessa terça-feira (30), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171/93, que trata da redução da maioridade penal. O texto sugeria que idade penal fosse reduzida de 18 para 16 anos no caso de prática de crimes hediondos, como estupro, latrocínio; homicídio qualificado e lesão corporal grave, lesão corporal grave seguida de morte e roubo agravado (quando há sequestro ou participação de dois ou mais criminosos, entre outras circunstâncias). Foram 303 votos favoráveis, 184 contra e 3 abstenções. Para ser aprovado o texto da PEC precisava de, no mínimo, o voto de 308 deputados. .
Como o texto rejeitado era um substitutivo, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que o plenário deverá fazer nova votação para deliberar sobre a proposta original que diminui a maioridade penal para todos os crimes. “Iremos deliberar no colégio de líderes a deliberação”, disse.
Dos 11 deputados federais paraibanos presentes, apenas dois foram contra a redução da maioridade penal: Damião Feliciano (PDT) e Luiz Couto (PT). Efraim Filho (DEM), Hugo Mota (PMDB), Manoel Júnior (PMDB), Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), Wellington Roberto (PR), Rômulo Gouveia (PSD), Pedro Cunha Lima (PSDB), Wilson Filho (PTB) e Benjamin Maranhão (Solidariedade) tiveram votos favoráveis à PEC. Aguinaldo Ribeiro (PP) não estava no Plenário.

Ricardo reune bispos da Paraíba para debater ações de combate à seca

O governador Ricardo Coutinho se reúne, nesta quarta-feira (01/06) com os bispos da Paraíba e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino, para discutir ações de enfrentamento à estiagem.

O encontro, que acontecerá no Palácio da Redenção, na capital, serão discutidos os problemas dos municípios que sofrem com a seca como também as possíveis soluções  de enfrentamento.

Na oportunidade, Ricardo apresentará as  ações do Plano Emergencial de Enfrentamento à Estiagem, lançado pelo governo no mês de junho, com recursos da ordem de R$ 133,7 milhões, entre verbas do Estado e do governo federal.

Salgadinho/PB: Ministério Público Federal denuncia envolvidos no caso da turmalinas e pede reparação de 60 milhões

Turmalina paraíba pode valer até R$ 3 milhõesO Ministério Público Federal (MPF) em Patos (PB) denunciou sete pessoas envolvidas na exploração ilegal da turmalina paraíba no distrito de São José da Batalha, município de Salgadinho (PB), a 170 km da capital. Os envolvidos foram denunciados pelos crimes de usurpação de matéria-prima pertencente à União, exploração de minério sem licença ambiental e por organização criminosa com emprego de arma de fogo e tentáculos internacionais. O MPF quer ainda que seja paga uma reparação de danos igual a R$ 6 milhões.

O Ministério Público Federal pediu que os denunciados sejam condenados pelos crimes de explorações irregulares, explorações sem licença ambiental e organização criminosa.

O MPF também requereu que seja fixado em R$ 60 milhões o valor mínimo para reparação dos danos causados com a exploração ilegal executada pela organização criminosa.

De acordo com o MPF, a pena por exploração irregular é de um a cinco anos de detenção e multa. Para exploração sem licença ambiental, a pena é de seis meses a um ano de detenção e multa. Já a pena por participação em organização criminosa é de três a oito anos de reclusão e multa. Havendo emprego de arma de fogo, as penas aumentam até a metade, e também se elevam quando ocorre atuação transnacional da organização.

Ainda segundo o MPF, essa é a primeira denúncia relacionada ao caso e não afasta a apresentação de novas denúncias pela prática de outros crimes, em especial, crimes financeiros, bem como a apresentação de ação penal em relação a outras pessoas envolvidas.

De Lagoa Seca/PB: Treze contrata o atacante Erivan, mais um atleta transferido do Lucena

Além do preparador físico Dimas Borges, o Treze apresentou mais uma novidade nesta segunda-feira, no Estádio Presidente Vargas. O atacante Erivan, de 19 anos, que disputou o Campeonato Paraibano pelo Lucena, se integrou ao elenco que vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro a partir do dia 12 de julho.
Este é o segundo atleta do Tubarão do Norte, time rebaixado este ano para a segunda divisão, que é contratado pelo Galo. Antes,  o clube alvinegro já tinha apresentado o lateral-esquerdo Thalison, que estreou como titular no jogo-treino de domingo, contra o Cruzeiro de Ingá.
Erivan chega ao PV como mais uma opção do treinador Luiz Carlos Mendes para o ataque do time trezeano. Com esse reforço, o comandante galista conta com seis atletas de frente para a disputa da competição estadual: Nonato, Preto, Júnior Mandacarú , Italo e Clebinho.
A estreia do Galo na Série D será contra o Estanciano, dia 12 de julho, em Sergipe. Além do time sergipano, o Alvinegro terá como adversários no Grupo A4 o Serrano, Central e Goianésia.

Com GEPB

Câmara de Lagoa Seca/PB antecipa pagamento de 50% do décimo terceiro salário

Os servidores da Câmara Municipal de Lagoa Seca receberam uma boa notícia neste mês de junho: a confirmação da antecipação do pagamento de 50% do décimo terceiro salário.
A medida foi uma orientação dada pelo vereador Ednaldo Araújo (Pessoa), que desde o início de sua gestão a frente do Poder Legislativo, orientou o departamento financeiro da casa a realizar a organização financeira para que os recursos pudessem estar garantidos para a quitação do compromisso.
“Temos certeza que fizemos apenas a nossa obrigação, no entanto, a antecipação de 50% do décimo terceiro representa mais tranquilidade para os funcionários e suas famílias, já que durante este mês, existem muitas comemorações e momentos de confraternização” comentou Pessoa.

A liberação dos recursos aconteceu no último dia 20 de junho e atendeu a todos os funcionários vinculados à Câmara de Vereadores de Lagoa Seca (efetivos e comissionados).

Em greve, UFCG pode suspender calendário letivo; reunião acontece nesta terça-feira

Reprodução
UFCG
Uma reunião do Colegiado Pleno do Conselho Universitário da UFCG pode decidir pela suspensão do calendário acadêmico, nesta terça-feira (30). O encontro acontece a partir das 9h, no prédio da Reitoria da instituição. A proposta de suspensão será apresentada pelas entidades sindicais e representantes dos segmentos da comunidade universitário em todos os campi da instituição.
A proposta de suspensão está numa carta aberta divulgada na segunda-feira (29) pela Aduf-CG, Aduc, AdufCG-Patos, DCE-UFCG e Sintespb/UFCG, direcionada aos integrantes do Conselho Superior da universidade. O texto argumenta que a greve por tempo indeterminado dos três segmentos da UFCG é uma resposta “à difícil situação que as Instituições Federais de Ensino enfrentam hoje, no que diz respeito ao precário funcionamento das atividades de ensino, pesquisa e extensão”. Leia a carta na íntegra mais abaixo.
Para justificar a suspensão do calendário acadêmico as entidades representantes dos três segmentos explicam que a iniciativa evitaria tensões desnecessárias no interior da UFCG e garantiria os direitos dos três segmentos quando do retorno das atividades acadêmicas após a greve.
A carta aberta o também lembra que “o Colegiado Pleno adotou esse mesmo procedimento na greve de 2012 e no curso do atual movimento paredista as Universidades Federais da Bahia e do Amapá já suspenderam os seus respectivos calendários acadêmicos”.
As entidades também apresentarão durante a reunião uma proposta de moção de apoio daquele órgão a greve dos professores e servidores técnico-administrativos da UFCG.
Veja, na íntegra, a carta divulgada pelas entidades ligadas a UFCG:
Carta aberta aos membros do Colegiado Pleno da Universidade Federal de Campina Grande
Senhor conselheiro, senhora conselheira,
Como é de conhecimento público, os três segmentos que constituem a UFCG estão em greve por tempo indeterminado. Essa é uma resposta coletiva que nós, docentes, estudantes e técnico-administrativos, damos à difícil situação que as Instituições Federais de Ensino enfrentam hoje, no que diz respeito ao precário funcionamento das atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Esse quadro foi agravado ainda mais com o corte de 9,4 bilhões que recentemente o governo federal fez no orçamento do Ministério da Educação, como parte da política de “ajuste fiscal” que beneficia os interesses de uma minoria ligada ao grande capital, em detrimento da maioria da população brasileira.
Essa realidade se manifesta dramaticamente no cotidiano da nossa instituição em aspectos tais como: na ausência de políticas efetivas de apoio e permanência estudantil, no que diz respeito à moradia, alimentação, assistência médica, bolsas de estudo; infraestrutura precária, com atrasos no calendário de obras novas ou falta de manutenção adequada às já existentes; precarização das condições de trabalho; falta de professores e técnico-administrativos em número adequado para atender às novas demandas geradas pela expansão precarizada, a exemplo do REUNI; perdas salariais e de direitos previdenciários acumulados ao longo dos últimos anos; práticas antidemocráticas e privatizantes que violam os mais elementares princípios da democracia e do caráter público da UFCG e demais IFE.
A pauta de reivindicações que nos unifica e está na base do movimento grevista vai na contramão desse perverso processo em curso e tem como principais eixos a defesa da universidade pública, da sua autonomia e democratização e por melhores condições de trabalho, salário e estudo para docentes, técnicos e discentes.
Diante desse grave momento nos dirigimos ao Colegiado Pleno, principal instância coletiva de decisão da UFCG, solicitando a aprovação de moção de apoio ao movimento paredista dos três segmentos universitários, com a consequente suspensão do calendário acadêmico de 2015.1.
A suspensão do calendário é importante, no sentido de evitar tensões desnecessárias no interior da comunidade universitária e garantir os direitos dos três segmentos quando do retorno das atividades acadêmicas após a greve. Por outro lado, convém lembrar ainda que o Colegiado Pleno adotou esse mesmo procedimento na greve de 2012 e no curso do atual movimento paredista as Universidades Federais da Bahia e do Amapá já suspenderam os seus respectivos calendários acadêmicos.
Campina Grande, 30 de junho de 2015.

Detentos serram grades e fazem buraco em teto para fugir de cadeia pública de Pombal/PB

Imagem compartilhada no WhatsApp
Presos serraram grades e fizeram buraco no teto
Detentos da Cadeia Pública de Pombal (Sertão do estado, a 371 km de João Pessoa) serraram grades das celas e fizeram um buraco no teto para tentar fugir, na madrugada desta terça-feira (30). A ação aconteceu por volta das 2h e foi percebida por um militar que estava de plantão na guarita e acionou reforço. Com a chegada de mais policiais, a fuga foi impedida.
De acordo com o soldado J. Sousa, da Companhia de Polícia Militar da cidade, a suspeita é de que todos os presos da cadeia estavam envolvidos no plano de fuga.
“Eles serraram grades de uma cela e fizeram um buraco no teto de outra. Um policial que estava na guarita ouviu o barulho feito pelos presos e estranhou. Os agentes penitenciários e outros militares foram acionados e conseguimos impedir a fuga. Realizamos vistorias nas celas e encontramos celulares, espetos e um alicate. Como esses objetos foram encontrados em celas diferentes, acreditamos que a fuga tenha sido planejada por todos os presos”, disse.
Ainda conforme o soldado, os presos se rebelaram após uma série de apreensões que tem sido feitas na Cadeia Pública. “Recentemente houve uma tentativa de homicídio e algumas revistas foram realizadas. Celulares e carregadores foram apreendidos e desde então o clima não é dos melhores por lá”, completou.
Portal Correio tentou falar com o diretor da Cadeia Pública de Pombal para saber quantos presos participaram da tentativa de fuga e sobre as ações para evitar um novo conflito, mas as ligações não foram atendidas. 

Divulgados os nomes de suspeitos procurados por fraudes de mais de R$ 700 mil na Paraíba

Divulgação/Montagem - Portal Correio
Procurados por fraudes e falsificações
Por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa, a Polícia Civil está investigando quatro pessoas suspeitas de envolvimento em esquemas fraudulentos de abertura de empresas e negociação de veículos. Wellington Ângelo de Vasconcelos, Eduardo Lemos Nunes da Silva Filho, Edson Cézar de Azevedo e Marcelo de Andrade, cujas identificações foram divulgadas pela Secretaria de Comunicação da Paraíba, têm mandados de prisão em aberto pelo crime de estelionato e outros delitos.

De acordo com o delegado Lucas Sá, titular da especializada, dois deles são procurados também pela Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e faziam parte de um grupo criminoso que teve vários integrantes presos em uma ação policial realizada nos estados da Paraíba e Pernambuco há duas semanas. “Wellington Ângelo e ainda Edson Cezar fazem parte de um esquema envolvendo compra e venda de veículos e falsificação de documentos para abertura de empresas, seguros e contratos de investimento. Os outros dois procurados, Marcelo de Andrade e Eduardo Lemos, também são estelionatários e realizam golpes na emissão de cheques e também na negociação de veículos. Os crimes cometidos ultrapassam R$ 700 mil”, disse Lucas.

O delegado orienta que as pessoas que foram vítimas dos golpes procurem a Delegacia de Defraudações e Falsificações, na Central de Polícia, no bairro do Varadouro. “Nós também disponibilizamos como ferramenta para informações o número 197 – o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social. A ligação é gratuita e o sigilo é garantido”, finalizou.

Procurados

Wellington Ângelo de Vasconcelos, 42 anos, procurado pela prática de fraudes avaliadas em R$ 400 mil em contratos de investimentos, abertura de empresas de câmbio e seguros;

Eduardo Lemos Nunes da Silva Filho, 25, suspeito da prática de fraudes avaliadas em R$ 700 mil em ganhos relacionados à negociação de veículos e outras fraudes na emissão de cheques bancários. Tem três prisões em aberto e é procurado pelas Delegacias de Defraudações e Falsificações e Roubos e Furtos de Veículos e Cargas de João Pessoa;

Edson Cézar de Azevedo, 34 anos, parceiro de Wellington Ângelo. Possui três CPFs registrados e responde por fraude em contratos de investimento e abertura de empresas falsas;

Marcelo de Andrade, 37 anos, parceiro de Anselmo Júnior e Alexandro Fonseca, presos pela Delegacia de Defraudações e Falsificações da Capital no mês de junho. Responde a dez procedimentos relacionados à negociação de veículos de maneira fraudulenta, que somam prejuízo superior a R$ 700 mil.

Policial federal é preso por embriaguez ao volante, porte ilegal de arma e desacato no Sertão

Imagem compartilhada por WhatsApp
Material apreendido com o policial detido
Um policial federal aposentado foi preso na cidade de Cachoeira dos Índios, no Sertão da Paraíba, a 493 km de João Pessoa, após colidir o veículo que conduzia, um Hyundai Azera, com uma motocicleta Honda CG 125, na tarde desta segunda-feira (29). O motociclista acionou a Polícia Militar, que encontrou o homem em estado de embriaguez e portando armas de fogo de forma irregular. Ao ser preso e conduzido à delegacia de Polícia Civil de Cajazeiras, que fica responsável pelas ocorrências da região, o detido desacatou a delegada com palavras de baixo calão.

De acordo com a PM, os danos materiais nos veículos não apresentaram gravidade e ninguém se feriu. Na delegacia de Cajazeiras, segundo agentes de plantão, o policial se mostrou bastante alterado devido à notável embriaguez. Ele foi autuado por embriaguez ao volante, porte ilegal de arma e desacato de autoridade e seguiria na carceragem da unidade.

O preso seria ouvido novamente pela delegada na manhã desta terça-feira (30), quando seria possível colher depoimento de maneira adequada após cessarem os efeitos da bebida alcoólica consumida.

Bandidos tentam explodir cofre em posto de combustíveis, não conseguem e fogem sem levar dinheiro em Lagoa de Roça/PB

Três bandidos encapuzados invadiram um posto de combustíveis na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Agreste, na madrugada desta segunda-feira (29/06).
O trio tentou explodir o cofre, mas não conseguiu.
Os ladrões renderam o vigia, entraram no escritório e colocaram os explosivos na porta do equipamento.

A quantidade utilizada não foi suficiente para arrebentar o cofre.
Com a detonação o teto do escritório foi danificado.
Os ladrões fugiram “de mãos abanando”.
A polícia realizou buscas na região, mas eles não foram localizados.

Em Campina: jovem de 24 anos é executado a tiros na Ramadinha I

O gesseiro Juan Davdson Cândido, de 24 anos, foi assassinado na manhã desta segunda-feira (29/06), próximo da casa onde morava na Ramadinha I, em Campina Grande.
O crime aconteceu por volta das 09h30.
O criminoso estava numa moto, de acordo com informações levantadas pela polícia militar.

“Soubemos que logo cedo alguém em uma moto chegou a casa dele e o chamou. Essa pessoa atirou, mas não obteve êxito. Pouco tempo depois, esse homem encontrou Juan na rua e atirou. Os disparos foram na cabeça”, disse um policial.